Seletor idioma

Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Estrutura Organizacional
Início do conteúdo da página

Estrutura Organizacional

Publicado: Quarta, 23 de Outubro de 2013, 17h52 | Última atualização em Quarta, 30 de Dezembro de 2020, 22h19

O CENDAP nasceu associado a um projeto mais amplo que contava com financiamento do CNPq. Desde sua constituição, se preocupa com sua articulação com as linhas de pesquisa do PPGSCA e, por conta das diferentes demandas documentais, os projetos de constituição e de expansão de acervo guardam estreita proximidade com os temas e problemas tratados no amplo escopo multidisciplinar que é o grande diferencial do PPGSCA. Propósitos: Assegurar, por meio da expansão de acervo documental, iconográfico e sonoro, as condições para a realização de investigações multidisciplinares na UFAM e instituições parceiras; Permitir o acesso sistemático à documentação disponível sobre a Amazônia em acervos nacionais e internacionais garantindo a realização de pesquisas de qualidade sobre os problemas da Amazônia com a utilização de equipamentos adequados e multiusuários

Histórico do Cendap

O Centro de Documentação e Apoio à Pesquisa – CENDAP/PPGSCA nasceu em 2005, vinculado ao Projeto PADCT/CNPq/2004 Processos Sócio-Culturais na Amazônia: história do pensamento antropológico e processos étnico-culturais, definido como projeto integrado de pesquisa que reuniu os programas de pós-graduação em Sociedade e Cultura na Amazônia, da Universidade Federal do Amazonas (UFAM) e o de Antropologia, da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Na UFAM o projeto foi coordenado pelo Prof.Dr. Nelson Noronha.

A proposta de criação de um centro de documentação e apoio à pesquisa, vinculado ao PPGSCA, compunha uma das metas prioritárias do Projeto PADCT, que se destinava a formar um acervo documental e bibliográfico, com o objetivo de disponibilizar aos pesquisadores os instrumentos necessários para a realização de pesquisas e estudos relativos aos processos sócio-culturais na Amazônia.

Para tanto foi destinada uma área anexa à administração do PPGSCA, para o funcionamento do Centro de Documentação, que dispõe de uma sala ampla onde funciona o depósito do acervo e o processamento técnico.  Os principais equipamentos foram adquiridos ainda em 2005, sob o financiamento do Projeto PADCT. Equipando o Cendap com um armário deslizante de 5 faces que comporta o atual acervo, bem como de aparelhos de controle de umidade e esterilizador de ambiente.  Além de microcomputadores, impressora multifuncional com scanner, filmadora e câmera digital e duas leitoras de microfilmes.  Em 2008, em parceria com o Núcleo de Pesquisa POLIS, foi adquirida uma leitora digitalizadora de microfilme.

 

Formação do Acervo

 Durante o ano de 2005, sob a coordenação da Profª Drª Marcia Eliane Alves de Souza e Mello foram efetuadas as primeiras ações programadas que visavam a constituição  do acervo do CENDAP. Para tanto foram feitas duas viagens de pesquisa ao Rio de Janeiro para identificação, coleta e/ou aquisição de acervo documental. No âmbito do projeto intitulado Amazônia nos arquivos do Rio de Janeiro (1612-1950), cujo objetivo era coletar nos fundos e coleções dos arquivos nacionais e estaduais, a documentação referente à Amazônia desde o período colonial até o período republicano.      

As instituições escolhidas prioritariamente para essa etapa de pesquisa foram a Biblioteca Nacional e o Arquivo Nacional, cujo acervo contém documentação manuscrita original e inédita acerca da Amazônia  para o período compreendido pelo projeto.  Bem como um acervo de jornais provinciais e republicanos disponíveis em microfilmes. 

No campo das ações locais foram adquiridos da Biblioteca  Pública do Amazonas: uma coleção de documentos oficiais e obras raras digitalizados e em formato Cd-rom. E durante o ano de 2006 deu-se inicio a digitalização de outros documentos impressos dispersos em acervos privados, tais como o Instituto Geográfico e Histórico do Amazonas (IGHA).

Em dezembro de 2007 foi aprovado no edital universal do CNPq o projeto  Amazônia Portuguesa: documentos coloniais, que abrangeu os arquivos  localizados m Belém e em São Luís, complementando a documentação original sobre a Amazônia colonial. O Projeto se baseou nos seguintes os eixos temáticos: Administração colonial: estado e instituições; Viagens e viajantes: relatos coloniais; Demografia e Produção: séries e números coloniais; Administração eclesiástica: missionários e missões.

Manteve-se a permuta e/ou aquisição de acervo bibliográfico, através de compra ou doação de livros, revistas, separatas, publicações avulsas, etc. Bem como da confecção de um banco de teses e dissertações, composto tanto do quadro do PPGSCA quanto de professores a ela associados, que diz respeito à Amazônia.

 

Acervo atual

O acervo bibliográfico conta com 568 livros, 762 de periódicos acadêmicos (Anais,Boletins,Revistas), 290 papers e separatas, entre outros impressos.

Dos impressos microfilmados, dispomos de  449 títulos de jornais que circularam entre 1854-1982 em diversas cidades amazônicas, 109  Relatórios do Governo Provincial (1852-1889) e 83  Relatórios e Mensagens do Governo Estadual do Amazonas  (1891-1959)  e 36  Anaes da Assembléia do Amazonas (1874-1910; 1935). Das obras raras microfilmadas, destacamos os 5 volumes da Corographia historica, chronographica, genealogica, nobiliaria e politica do Império do Brasil de Alexandre Mello Moraes(1858),  os 8 volumes do Vocabulario portuguez e latino de Rafael Bluteau (1721), Coleção de 11 textos raros de Francisco Adolfo de  Varnhagen impressos entre 1858 e 1872, e a coleção de breves pontifícios e leis régias de 1741.

Do material manuscrito, destacamos a Coleção Arquivo Histórico Ultramarino (Lisboa) que compreende: códices de cartas régias, consultas, provisões, etc. (65.000 fotogramas) e documentos manuscritos avulsos das capitanias do Pará, Rio Negro e Maranhão - 1616-1824 (208.000 documentos manuscritos); coleção de manuscritos de Alexandre Rodrigues Ferreira; notícias geográficas da província do Rio Negro Século XIX; coleção de manuscritos do Amazonas, Pará e Maranhão -1612-1890; registros de cartas régias, provisões, alvarás,  correspondência do Governador, decretos e atos relativos ao Grão-Pará 1764-1807 que perfazem, no total, mais de 80 mil páginas de documentos. A documentação digitalizada pelo projeto “Amazônia portuguesa: documentos coloniais” ainda estão sendo processados, mas contabiliza por volta de 29 mil documentos manuscritos.         O acervo é formado também por material Áudio-visual composto de  143 DVDs  e 48 VHS de documentários e entrevistas;  material cartográfico com 135 plantas e mapas mundi e da região 1512-1917 (9 Cds);  material  iconográfico composto por fotos e álbuns digitais (8 Cds) e   material sonoro commúsicas amazônicas diversas (14 Cds).

Durante o período compreendido como sendo de formação do acervo, manteve-se uma sistemática organização e catalogação dos diferentes documentos e material bibliográfico. Através dos esforços de vários bolsistas e estudantes voluntários  que por estes anos passaram pelo Cendap, que temos o prazer de trazer á público o primeiro instrumento de pesquisa do Cendap, tão ansiosamente aguardado pela comunidade acadêmica. 

No cumprimento de seus objetivos, o CENDAP estrutura-se em duas áreas de trabalho, diretamente subordinadas à Coordenação e organizadas em função da natureza a que se destinam. São elas:

a)     área de tratamento documental

Responsável pelo tratamento documental do acervo arquívistico, documental e hemerográfico.

Funções:

  1. Custodiar conjunto documentais arquivisticos, bibliográficos e hemerográficos, incluindo documentos textuais, iconográficos, sonoros e audiovisuais.
  2. Organizar o acervo arquivístico e classificar o acervo bibliográfico e hemerográfico,  elaborar instrumentos de pesquisa e catálogos para disseminação da informação.
  3. Participar da criação e desenvolvimento de aplicativos específicos para dinamização das rotinas de pesquisa.
  4. Executar rotinas operacionais de manutenção dos bancos de dados da área do acervo.

  b) área de referência e atendimento ao usuário.

Responsável pela realização dos serviços de referência, divulgação e atendimento à consulta. Responsável pela conservação física do acervo e do serviço de reprodução.

Funções:

  1. Recuperar as informações produzidas pelo processamento técnico para disponibilizar aos usuários;
  2. Manter atualizado os Guias, Catálogos, Inventários e demais instrumentos de pesquisa do Centro;
  3. Atender e zelar pelo cumprimento das normas relativas ao manuseio de documentos e empréstimo de livros;
  4. Orientar o usuário acerca do conteúdo dos documentos existentes no acervo.

 

Condições de acesso

  O acervo do CENDAP destina-se  prioritariamente a apoiar a pesquisa dos alunos, professores e investigadores vinculados ao PPGSCA.

  1. É necessário ter cadastro no Cendap, de acordo com o regulamento interno.
  2. Obras de Referência,  Microfilmes, Cd-Rom e  DVDs   serão consultados apenas no recinto da Sala de Estudos.

 Prazos de Empréstimo do material:

        I - Os Alunos poderão retirar no máximo 4 (quatro) livros por 20 (dias) dias e 3 (três) revistas informativas por 7 (sete) dias.

        II - Os Docentes terão direito a permanecer com o material emprestado por 30 dias.

        III- O empréstimo de materiais especiais (CD-Rom e Vídeos) é exclusivo para Docentes e terá o prazo de empréstimo de 3 (três) dias.

        IV- teses e dissertações no máx. 2 (duas) por 7 dias.

Fim do conteúdo da página