MURAIDA, o impacto da fé na colonização da Amazônia

 

MURAIDA, o impacto da fé na colonização da Amazônia

 

Autor(a): Ivone Marli de Andrade Amorim.

Orientador(a): Prof.ª Dr.ª Iraildes Caldas Torres.

 

Resumo: Neste estudo a nossa intenção é a de evidenciar um aspecto da experiência histórica dos Mura habitantes do rio Madeira, contados por Wilkens através dos personagens e dos colonizadores da Amazônia que dão voz ao enredo do poema. Na polifonia do poema colonizadores, ao tempo da colonização portuguesa: a inflexão na pacificação e cristianização, após a introdução do Diretório dos Índios. Trata-se de um estudo documental sobre os povos Mura através do qual analisamos o épico Muraida ou o Triunfo da Fé, escrito em 1785 sobre a Amazônia. A ressalva importante neste estudo, o comportamento nômade e a ferocidade como reação desses indígenas mediante à presença do colonizador. Dentre os aspectos revelados, destaco de modo geral, a ocorrência de alterações significativas na vida dos Mura. Alterações que marcaram a inserção de membros das sociedades indígenas na sociedade colonial de uma forma muito distinta daquela normalmente propagada pela memória histórica presente, por exemplo, na literatura didática utilizada nas escolas: a de que aos índios coube apenas o papel de vítimas diante da superioridade dos europeus. Como deixa claro a documentação coligida, sempre que possível as populações indígenas exerceram escolhas e recusaram a condição subalterna que lhes era oferecida. Enfim, constatamos que ao analisar esta visão convencional da colonização amazônica presente em Muraida, buscamos uma nova perspectiva de recontar o passado indígena da região com fundamental relevância à voz dos vencidos, os Mura verdadeiros heróis que de maneira aguerrida lutaram em defesa de seus direitos e/ou contra a expansão territorial e religiosa nesta região.

 

Palavras-chave: Épica; Amazônia; Colonização; Mura; Resistência

 

VISUALIZAR DISSERTAÇÃO